Resposta tecidual a uma pasta de iodofórmio

Avaliação da resposta tecidual a uma pasta de iodofórmio aplicada na câmara interna de fixações osseointegráveis in vivo.

Os resultados obtidos com as próteses sobre implantes osseointegráveis são excelentes, ainda assim ocorrem algumas falhas na osseointegração tanto no inicio ou após este
processo ter acontecido, quer pela qualidade ou pelo volume do osso, ou ainda por uma técnica de instalação dos implantes incorreta. Existem evidencias cientificas que a pequena reabsorção óssea que ocorre junto ao pescoço ou primeira rosca do implante é proveniente de uma ação de bactérias que se fixaram no interior do implante no ato de sua instalação, assim sendo, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a resposta tecidual da mucosa bucal na presença da Pasta de Iodofórmio Proheal ® , cuja proposta é reduzir ou eliminar estas bactérias por meio de uma pesquisa histopatológica. O estudo foi realizado de forma que, no ato da instalação do implante, a pasta foi inserida na rosca interna do implante, e em seguida fechada com o parafuso de cobertura. A amostra foi constituída de 53 espécimes de 22 pacientes com no mínimo dois implantes instalados. O processo de instalação das fixações foi o preconizado por BRANEMARK (1985). O teste utilizado foi o contra lateral. Após seis meses foram realizados exames histopatológicos, de todo o tecido mucoso removido ao redor da cabeça dos implantes por meio de bisturis circulares. Os resultados mostraram que o uso da pasta diminuiu e inibiu a formação de micro-fístulas no tecido mucoso superficial e não influenciou a maturação celular.

        Faça o download clicando no botão abaixo:

[dt_button el_class=”Link” link=”https://biomacmed.com.br/wp-content/uploads/2018/03/129-Dissertação-Proheal-SilvaJr2005.pdf” target_blank=”true” button_alignment=”center” animation=”bounce”]Baixar[/dt_button]